Lula presidente muda pauta

Em 2002, com 52 milhões de votos, Lula é eleito o primeiro presidente operário do País e inverte a agenda dos temas em debate.

No lugar de flexibilização das relações de trabalho, promove ampla negociação com trabalhadores e empresários sobre a reforma sindical.

O processo não avançou na linha sindical defendida pela CUT, enfrentando resistências dos empresários e de setores reacionários do movimento sindical.

O crescimento da economia e da geração dos postos de trabalho permitiram um avanço das lutas sindicais, com a maioria dos trabalhadores conquistando melhores negociações nas campanhas salariais, com aumentos reais.

O governo Lula promove o desenvolvimento na área social, particularmente no processo de redistribuição de renda e diminuição das desigualdades sociais, com aumento real do salário mínimo e políticas públicas voltadas às camadas mais pobres da população.