Marcopolo garante demanda de ônibus elétricos em SP

A prefeitura de São Paulo surpreendeu o setor de transporte público e também os fabricantes de veículos comerciais com a decisão de suspender a compra de ônibus diesel em favor de elétricos desde o dia 17 de outubro. Se algumas empresas do setor automotivo talvez tenham que refazer números, a Marcopolo – maior fabricante de ônibus da América Latina – parece que não.

A tradicional encarroçadora de ônibus gaúcha garante capacidade para atender a demanda que se fizer no país e, no caso de São Paulo, será bem expressiva. Segundo a montadora de Caxias do Sul, a capacidade instalada permite produzir 1.000 ônibus elétricos ao ano. Tendo o modelo Attivi como destaque, a Marcopolo revela que a produção desse modelo já estará instalada em 2023 e com isso, ela conseguirá atender contratos como o da capital paulista.

Utilizando o conceito de chassi e carroceria, com a base sendo da BYD e tendo duas versões, sendo uma de tamanho Padron e o Express, um articulado de visual futurista com caixas de rodas cobertas. O Marcopolo Attivi tem chassi BYD D11B com baterias de fosfato ferro lítio (LifePO4) e autonomia de 250 km, transportando 168 passageiros na versão articulada Express.

Ricardo Portolan, diretor de Operações Comerciais MI e Marketing da Marcopolo, explica: “Além da nossa versão integral, temos mais de 500 ônibus elétricos em operação no Brasil e exterior, com diferentes parceiros de chassis, como o Attivi articulado, em operação em São José dos Campos/SP, e o Torino, fornecido para cidade de Salvador/BA, ambos em parceria com a BYD”.

Do Notícias Automotivas