Marinho pede união de políticas

O presidente da CUT, Luiz Marinho, defendeu que o governo federal crie um setor que articule todas as políticas nos ministérios voltadas à juventude. “É necessário amarrar todos os programas em andamento”, disse Marinho, que participou de assembléias na Makita e na Scania, em São Bernardo.

Marinho chamou a atenção para a necessidade de uma reflexão sobre os temas da juventude devido à “grave falta de atenção do Estado para esse segmento da população brasileira”. A falta de oportunidade de emprego, de vagas nas escolas, são os dois grandes problemas enfrentados pela juventude na opinião do sindicalista.

Ele também pediu uma reflexão na família sobre temas considerados tabus, mas que têm grande influência na formação e comportamento dos jovens e criticou o “massacre consumista” que a mídia faz na cabeça da juventude.