Nissan anuncia US$ 17 bi em novo plano de eletrificação

Montadora japonesa promete 15 novos veículos totalmente elétricos até 2030

A Nissan anunciou hoje um novo plano de eletrificação da sua frota, com um investimento de US$ 17,6 bilhões ao longo de cinco anos para realizar a transição. A ideia é que, até 2026, os elétricos correspondam a 75% das vendas da montadora japonesa na Europa, 55% no Japão e 40% na China. Nos EUA, o plano é chegar a 40% em 2030 e, globalmente, 50% no mesmo ano.

Vale dizer, entretanto, que a Nissan inclui nessas metas também os veículos híbridos, que possuem tanto a propulsão elétrica como aquela a combustão. Em termos de modelos, a montadora prometeu 15 veículos totalmente elétricos e mais 8 híbridos até 2030. Também foram reveladas quatro imagens de conceitos que representam essa nova fase da Nissan. Esses modelos podem ou não ser concretizados.

Em termos de baterias, a empresa também vai expandir sua capacidade de produção para 52 GWh em 2026 e 130 GWh em 2030. Para isso, será aberta uma nova fábrica em Yokohama que irá produzir baterias de estado sólido, as quais armazenam energia elétrica em maior densidade, permitindo maiores autonomias e recargas mais rápidas. O plano ainda inclui a Nissan cortar 40% de suas emissões até 2030 e se tornar neutra até 2050.

A Nissan foi pioneira na onda dos elétricos com o lançamento do Leaf em 2011. No entanto, além das atualizações do próprio Leaf, a montadora avançou pouco em termos de elétricos nos últimos anos, assim como sua conterrânea Toyota (que também está correndo atrás do atraso agora). A maior novidade da Nissan nesse tempo foi o anúncio da SUV Ariya, feito no ano passado, modelo que ainda não chegou ao mercado.

Do Automotive Business