Pesquisa CNT/Sensus aponta: cresce confiança no governo Lula

As denúncias de corrupção não afetaram o presidente Lula nem o seu governo. É o que mostra pesquisa de opinião pública realizada pelo Instituto Sensus e a Confederação Nacional de Transporte. “A pesquisa confirma o que já era nossa certeza”, disse Rafael Marques, diretor do Sindicato, ao lembrar que 1.500 sindicalistas estiveram no ato de apoio ao presidente na última segunda-feira.

A pesquisa mostra ainda que Lula segue imbatível para as eleições do ano que vem e que a rejeição a FHC é a maior entre os possíveis candidatos.

Avaliação do governo Lula melhora

A avaliação do governo do presidente  Lula  melhorou. É o que mostra a pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes (CNT) e Instituto Sensus, divulgada ontem. Foram entrevistadas duas mil pessoas entre 5 e 7 de julho.

O desempenho  do presidente foi aprovado por 59,9% dos entrevistados, contra 57,4% de aprovação em maio. Já 30,2% desaprovam o desempenho de Lula. Em maio, esse índice registrava 32,7%. A avaliação positiva do presidente Lula oscilou de 39,8% em maio de 2005 para 40,3% em julho.

Não ligou

Segundo a pequisa, a maioria dos brasileiros não associa as recentes denúncias e investigações sobre corrupção à imagem do presidente. Na verdade, associa à imagem dos parlamentares e do Partido dos Trabalhadores: 35,4% dos entrevistados vinculam a suposta corrupção à Câmara e 31,2%, ao PT. Apenas 12% associam as denúncias ao presidente Lula.

Em relação à reação do presidente após as denúncias, 47,8% acham que Lula tem agido de forma adequada, contra 31,9% que pensam o contrário.

Presidente segue imbatível

A mesma pesquisa indicou que o presidente Lula continua imbatível nas eleições presidenciais . Veja os cenários.

Cenário 1 –  Pelo voto espontâneo, se a eleição fosse hoje, Lula teria 21,1% dos votos; Serra, 4,5%; o governador Geraldo Alckmin, 1,90% e FHC, 1,8%.

Cenário 2 – Já nas simulações com listas de candidatos, Lula teria 37,1% e  Serra 19,1% Na lista com Lula e Alckmin, o presidente teria 38,5% e o governador paulista, 13,9%. Numa outra lista, Lula teria 39,4% ante 12% do ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PMDB).

FHC tem a maior rejeição

FHC lidera a lista de rejeição dos candidatos, segundo a pesquisa. Dos entrevistados, 58,1% disseram que não votariam nele, 57,9% não votariam em Garotinho e 39,3% dos entrevistados não votariam em Geraldo Alckmin.

Com menor rejeição, Lula lidera com 30,8%.

Quanto a José Serra, 42,4% disseram que não votariam nele, enquanto 42,5% afirmaram que não votariam no atual governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB) e 55,4% não votariam em César Maia (PFL).