Poesia no ABC: Airton Mendes

O metalúrgico, professor e poeta lança seu primeiro livro amanhã. Confira ao lado. Contato: [email protected]

Foto: Divulgação

ctps

(para Luiz Inácio Lula da Silva)

tantas vidas e aventuras desbotadas

registradas em papel puído

nos dias de hoje

cada vez mais pessoas

te usam menos

num país sem identidade

o trabalho não precisa de registro

o operário é um fantasma ativo

e o salário

mais do que sempre

rima com dispensário

de você trago respeito

te guardo com carinho

como um delicado

relicário de recordações

passagens nem sempre felizes

suavizadas no caminho dos anos

no grisalho do pensamento

no inefável do tempo

na despedida dos calos

vejo que algo está faltando

alguma coisa foi cortada

além dos dedos do peão

sua história, velha carteira

não pode terminar por decreto

você não pode ser enterrada

por quem nunca te possuiu

espero vê-la um dia

adornar o bolso do trabalhador

sonho que se torne

sua verdadeira identidade

passaporte para uma vida digna

: registro de história construída