Presidente Lula é contra

Ao participar da 5ª Conferência Nacional da Criança e do Adolescente, o presidente Lula condenou a redução da maioridade penal e a pena de morte.

Ele disse que entende que pais machucados com a morte brutal dos filhos reajam emocionalmente e peçam vingança. “Mas o Estado não pode. O Estado tem de fazer justiça e precisa julgar sem nenhuma paixão, para não cometer erros”, explicou.

Lula disse que é ilusão acreditar que os crimes diminuirão com a redução da maioridade penal ou a pena de morte. Afirmou também que crimes cometidos por menores causam mais comoção do que cometidos por adultos.

“Quem pediu pena de morte para os policiais da chacina da Candelária, que atiraram em 72 menores quando dormiam e mataram oito?”, perguntou ele.