Sindicato lança plataforma para reunir iniciativas de trabalho solidário

A Rede ‘ComVida’, nome que faz justamente um contraponto ao ‘Covid’ já está em funcionamento (redecomvida.blogspot.com). A plataforma, criada pelos Metalúrgicos do ABC em conjunto com diversos parceiros, reúne, num mesmo local, iniciativas, entidades, movimentos populares, igrejas, e pessoas que fazem um trabalho solidário neste momento de pandemia, um dos mais complexos já vividos pela humanidade recente.

Doação dos trabalhadores da Ouro Fino para o Sindicato
Foto: divulgação

A proposta é que as pessoas interessadas em ajudar possam conhecer as várias opções de trabalho solidário na sua região, e assim facilitar as doações, como explica o diretor executivo do Sindicato, Carlos Caramelo.

“Sabemos que neste momento tão delicado há muitas pessoas querendo contribuir, mas parte delas não sabe como ou pra quem. Por isso criamos essa plataforma, entendemos que assim poderemos agregar e facilitar que as doações cheguem a quem mais precisa, a população mais vulnerável muitas vezes esquecida pelo poder público”.

Foto: divulgação

Para fazer parte, entre em contato pelo e-mail: [email protected]

Drive Thru Solidário

Como parte de suas atividades solidárias, o Sindicato lançou o Drive Thru Solidário no dia 1º de maio, que arrecadou mais de uma tonelada de alimentos e produtos de higiene e limpeza. As doações já beneficiaram muitas famílias cadastradas em diversas entidades, como Instituto Nenex, Projeto Meninos e Meninas de Rua. Também foram entregues na cooperativa de catadores Cooperpires pela Unisol, ao Centro Cultural Solano Trindade para a igreja evangélica no Jd. Jussara, Sub Distrito, Riacho Grande e para alguns militantes e professores que estão sem receber salários.  Outras entregas estão programadas para a Casa Neon Cunha e a ONG SuperAmigos.

A campanha continua durante todo o mês de maio, das 9h às 18h, no estacionamento da Sede (Rua João Basso, 231, Centro, São Bernardo).

Caramelo conta que agora a proposta é levar a campanha para dentro das fábricas. “Vamos montar uma estrutura para que os CSEs conversem com os trabalhadores e vejam qual a melhor forma de recolher as doações dentro das empresas para que mais pessoas possam participar e mais possam ser beneficiadas”. Entre os itens que podem ser doados estão alimentos, agasalhos, brinquedos, fraldas para bebês e geriátricas.