Sobe para 91 número de mortos por causa das chuvas na Região Metropolitana do Recife

Para ajudar as vitimas das chuvas, a CUT-PE lançou a campanha de solidariedade “quem precisa tem pressa”

notice
Foto: Divulgação

Subiu para 91 o número de mortos em decorrência dos deslizamentos de terra e inundações causados pelas fortes chuvas que atingem a Região Metropolitana do Recife desde a a ultima segunda-feira (23) – a primeira morte foi registrada na quarta-feira (25). Nesta segunda-feira (30), outros corpos foram encontrados no Jardim Monte Verde, ao menos 52 pessoas estão desaparecidas e o número de desabrigados chega a 3,5 mil. 

Pra ajudar as vítimas, a CUT-PE lançou a campanha “quem precisa tem pressa”, que vai envolver todos os sindicartos filiados à Central. Confira no final do texto.

De acordo com o governo do estado, 14 municípios decretaram situação de emergência: Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, São José da Coroa Grande, Moreno, Nazaré, Macaparana, Cabo de Santo Agostinho, São Vicente Ferrer, Paudalho, Paulista, Goiana, Timbauba e Camaragibe.  

Metalúrgico perde 11 pessoas da família

O bairro de Jardim Monte Verde (bairro do Ibura), que fica no limite entre o Recife e Jaboatão, foi o que registrou o número mais alto de vítimas fatais em decorrência das chuvas dos últimos dias. Ali, mais de 20 pessoas morreram soterradas em função dos deslizamentos de barreiras. Segundo o Corpo de Bombeiros ainda há desaparecidos debaixo dos escombros e da lama. As buscas estão sendo realizadas pelos próprios, além de soldados do Exército e bombeiros militares de Pernambuco e de outros estados.

Nessa área, o metalúrgico  Luiz Estevão Aguiar, perdeu 11 parentes no deslizamento de terra. “Faleceu minha irmã, meu cunhado, faleceram 11 pessoas da minha família, foi difícil. Difícil mesmo. Não esperava isso”, disse bastante emocionado.

Tragédia anunciada

Mas, a tragédia poderia ter sido evitada, dizem os críticos dos governos do PSB no estado e na capital pernambucana. O deputado Túlio Gadelha (Rede), postou uma crítica severa em seu perfil no Instagram. Segundo ele, tanto o governador Paulo Câmara (PSB) quanto o prefeito João Campos (PSB) foram alertados sobre a possibilidade de tragédia. “Não foi por falta de alerta. Em 16 anos de PSB nunca vimos um plano preventivo para alagamentos na Região Metropolitana de Recife. Um projeto de rede de drenagem pluviual eficiente poderia evitar enchetes, desmoronamentos e mortes”, afirmou.

“Esse anos todos [de governos do PDB] só vimos crescer prédios, palafitas e desigualdades”, completou o deputado.

E nota do colunista do UOL Carlos Madeiro reforça na percepção de que a ação política pode salvar vidas com projetos ou agilidade para impedir tragédias. De acordo com a nota, o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), órgão federal ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, emitiu um boletim geo-hidrológico na última quarta-feira (25) em que alertou para o “risco alto” de chuvas intensas e de deslizamentos na região metropolitana do Recife.

Mesmo com o alerta, a prefeitura da capital pernambucana só acionou o plano de contingência na sexta-feira (27), quando a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu um outro comunicado informando a previsão de chuva intensa para o final de semana. Só entre sexta e ontem, o estado contabilizava 79 pessoas mortas em consequência das chuvas e 3.957 desabrigados.

 CUT-PE: Campanha de solidariedade “quem precisa tem pressa”

A CUT PE iniciou uma campanha de solidariedade às vítimas das chuvas. “Solicitamos que urgentemente os sindicatos também participem. Para isso estamos propondo que cada Sindicato ser ponto de coleta de: alimentos não perecíveis, material de higiene e limpeza, roupas, agasalhos, roupas de cama, lençóis e colchões, entre outros.

Aproveitamos para informar que o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) e o Sindicato dos Bancários, no sábado passado (28/05), disponibilizaram suas sedes em Recife para a coleta de doações”, destacou o presidente da CUT-PE, Paulo Rocha.

Ele salientou anda que caso algum outro Sindicato também faça o mesmo, é necessário informar à Central. Em relação à doação em dinheiro deve ser feita para o Mãos Solidárias nas seguintes contas: *Associação da Juventude Camponesa Nordestina – Terra Livre CNPJ: 09423270/0001-80 Banco: Banco do Brasil Agência: 0697-1 Conta corrente: 58892-X. Chave Pix (se for o caso): 09423270000180*. Nesse caso, informar à CUT data e valor do depósito, no seguinte endereço: [email protected].

“Estamos todos em alerta, solidários e mobilizados para ajudar às vítimas das fortes chuvas” disse Paulo Rocha.

Da CUT.