Tesla deve registrar primeiro ano com lucro em todos os trimestres

Montadora do Vale do Silício deve ter vendido cerca de meio milhão de veículos no ano passado, mais de um terço do registrado no ano anterior

A Tesla deve divulgar nesta quarta-feira, após o fechamento do mercado em Nova York, lucratividade por quatro trimestres seguidos pela primeira vez em sua história, um marco impulsionado por vendas recordes e por um apetite crescente por carros elétricos.

A montadora do Vale do Silício vendeu cerca de meio milhão de veículos no ano passado, mais de um terço do registrado no ano anterior, mesmo com as vendas mundiais de automóveis despencando cerca de 14% com a pandemia de coronavírus, de acordo com o pesquisador LMC Automotive.

Os investidores esperam que este desempenho ajude a Tesla a gerar cerca de US$ 1,3 bilhão em lucro anual em 2020, de acordo com a agência FactSet, e receitas de cerca de US$ 31,1 bilhões. Em 2019, a empresa de Musk teve prejuízo de US$ 862 milhões e receitas de US$ 24,6 bilhões. A Tesla obteve lucros trimestrais durante a pandemia, apesar do fechamento temporário da única fábrica de automóveis da empresa nos Estados Unidos por causa da crise de saúde.

Para controlar o impacto, o presidente Elon Musk lutou com as autoridades locais para reabrir a fábrica, reduziu temporariamente os salários e dispensou trabalhadores. O desempenho da empresa de 17 anos, com o maior entusiasmo dos investidores com os veículos elétricos, fez com que as ações disparassem mais de 700% no ano passado e tornaram a Tesla a montadora de automóveis mais valiosa do mundo. A série de lucros trimestrais também permitiu que ela garantisse uma vaga no índice S&P 500.

 Do Valor Econômico