Todas as residências novas terão pontos de recarga no Reino Unido

Nova lei do governo britânico espera que haja a criação de até 145.000 pontos de recarga para carros elétricos por ano

O Reino Unido se prepara para interromper a venda de carros com motores a combustão após 2030 e híbridos cinco anos depois. E isto significa que até 2035 os britânicos só poderão comprar veículos elétricos a bateria, ou seja, em pouco mais de uma década o país terá de criar pontos de carregamento suficientes.

E uma maneira de fazer isso é forçando todas as incorporadoras imobiliárias a incluir estações de carregamento em seus novos projetos residenciais. A nova lei também se aplicará a novos supermercados e conjuntos de escritórios, e também será aplicável a projetos de reformas mais amplas.

Neste momento, existem cerca de 25.000 pontos de recarga públicos no Reino Unido, muito menos do que seria necessário para lidar com o fluxo iminente de veículos puramente elétricos. O governo britânico acredita que, ao aplicar esta nova lei, trará a criação de até 145.000 novos pontos de carregamento a cada ano.

A BBC cita o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que anunciou uma mudança radical em todas as formas de transporte no país nos próximos anos, já que eles serão substituídos, tanto quanto possível, por veículos que não produzem emissões de gases de escapamento. O número de carros elétricos vendidos no Reino Unido ultrapassou a marca das 100.000 unidades no ano passado pela primeira vez, mas espera-se que atinja 260.000 unidades vendidas em 2022.

Do InsideEVs