Trabalhadores na Legas, Pro-Sol, Soma e VMG aprovam acordos de PLR

Foto: Adonis Guerra

Os companheiros na Soma, Pro-Sol e VMG, em Ribeirão Pires, e na Legas Metal, em Diadema, aprovaram em assembleias os acor­dos de Participação nos Lucros e Resultados, a PLR, negociados pelo Sindicato com as empresas.

Na Soma e na Pro-Sol, a assem­bleia conjunta foi na terça-feira, dia 31. O pagamento será em parcela única para janeiro de 2018. São 35 trabalhadores na Pro-Sol e 140 metalúrgicos na Soma.

“Com a atuação do CSE, o Tadeu Caratti, as negociações puderam avançar bem com a fábrica ao tra­zer uma visão mais ampla do que a empresa está produzindo e, assim, negociar com mais informação”, afirmou o coordenador da Regio­nal Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, Marcos Paulo Lourenço, o Marquinhos.

No mesmo dia, os companhei­ros na VMG também aprovaram o acordo. A primeira parcela será paga ainda este mês e a segunda em fevereiro aos cerca de 70 trabalha­dores na autopeças.

“A unidade dos companheiros para pressionar a fábrica foi fun­damental para retomar o diálogo e conseguir o acordo. O importante na negociação é que a empresa já se comprometeu a discutir as deman­das dos trabalhadores com o Sin­dicato no ano que vem”, ressaltou.

Fotos: Edu Guimarães

DIADEMA

Na Legas Metal, a assembleia de aprovação do acordo também foi no dia 31, após rejeição da pro­posta anterior em 18 de outubro. São 95 trabalhadores na fábrica que pertence ao Grupo 8.

“No começo, a empresa dizia que não teria como pagar a PLR. Foram várias reuniões para con­seguir chegar a um acordo que contemplasse os companheiros”, explicou o CSE na fábrica, Valde­rez Dias de Amorim, o Serginho Groisman.

“Conquistamos uma correção significativa de 10% no valor em relação ao ano anterior ao construir proposta de pagamento em duas parcelas, em março e setembro do ano que vem”, prosseguiu.

Pela negociação aprovada, as parcelas foram antecipadas em um mês em relação à proposta anterior.

Da Redação.