Tucanagem: As pegadinhas de Alckmin

O governador Geraldo Alckmin lançou um pacote de projetos e a imprensa festejou dez deles, justamente os que seguem o calendário eleitoral.

Como Alckmin é um dos queridinhos dos meios de comunicação para as próximas eleições presidenciais, não foi divulgada qualquer análise mais séria dos tais projetos. Estes são alguns dos motivos pelos quais os servidores estaduais, CUT e a Coordenação dos Movimentos Sociais irão realizar hoje, às 11h, ato de protesto contra o governador, na Avenida Paulista.

Além do sucateamento dos serviços públicos, o protesto vai pedir a abertura das 58 CPIs que o governador conseguiu engavetar na Assembléia Legislativa.

Veja algumas das pegadinhas escondidas nas obras do governador de São Paulo:

Pró Lar: Alckmin prometeu entregar até 2006 cerca de 45 mil moradias para a população de baixa renda.

Pegadinha: Alckmin não aplica os recursos obrigatórios em habitação, deixando o Estado com um déficite de 740 mil moradias.

Há suspeita de superfaturamento no pouco dinheiro utilizado. A CPI do CDHU foi uma das engavetadas.


Expansão e Melhoria do Ensino Médio:
O dinheiro para  os investimentos já constam do orçamento.

Pegadinha: Os recursos permitem apenas a manutenção da rede de ensino e não sua expansão ou melhoria, enquanto 70% dos alunos da rede estadual têm baixo desempenho no Enem e o transporte escolar atende apenas 3% dos matriculados. O governador vetou projeto de lei


Caminhos da Qualidade:
Recuperação de rodovias e reforma de terminais rodoviários.

Pegadinha: Dos 13,5 mil quilômetros de rodovias no Estado, apenas dois mil receberão investimentos, enquanto o governo prometeu recuperar 5,5 mil quilômetros. A meta de recuperação dos terminais foi reduzida pela metade.


Metrô Linha 2:
Novos 3,4 quilômetros do Metrô a serem entregues em setembro de 2006.

Pegadinha: Em dez anos, Alckmin construiu apenas duas estações, ou seja, 2,5 quilômetros.


Rebaixamento da Calha do Tietê:
Há mais de dez anos o PSDB toca está obra, que já consumiu mais de R$ 1 bilhão. O Tribunal de Contas apresentou várias denúncias de superfaturamento contra ela.

Pegadinha: O projeto apresentado como a obra do século contra enchentes, não resistiu a primeira chuva e alagou as marginais da capital. Esta é outra das CPIs engavetadas.

Modernização e Ampliação do Sistema Prisional: Construção de 49 presídios com abertura de 26 mil vagas. Hoje existem 136 mil presos no Estado. Mesmo assim há um déficite de 30 mil.

Pegadinha: Até maio o governo entregou duas mil vagas das 13 mil que prometeu construir este ano.

Teias do Saber: Capacitação de 300 mil educadores e funcionários da rede estadual até 2006.

Pegadinha: Há dinheiro, mas a maior parte está sendo destinada às universidades em detrimento do ensino básico.