Volks Anchieta: “Garantia de emprego é luta constante”

O presidente do Sindicato, José Lopez Feijóo, disse que os trabalhadores na Volks devem estar sempre preparados para reivindicar acordos de garantia no emprego.
O comentário foi feito ontem, em razão da entrevista do presidente da Volks do Brasil, Hans-Chistian Maergner, que disse ser contrário ao acordo. Conforme ele afirmou ao jornal alemão Handel-sblatt, “garantia de emprego não haverá mais, só sobre o meu cadáver”.

Para Feijóo, gostando ou não, os acordos existem e são feitos entre instituições e não entre pessoas. “Negociar garantia de emprego não é uma questão de gostar ou não. Nem sempre a gente negocia o que gosta, mas o que é possível”, comentou.

Para o presidente do Sindicato, os acordos são frutos da necessidade, das circunstâncias e da capacidade de luta dos trabalhadores num determinado momento. “Como sabemos que o presidente da Volks é contra o acordo de garantia no emprego, devemos estar prontos desde já, porque esta é uma luta dura”, explicou.

Apesar da defesa que o Sindicato faz do acordo, Feijóo sempre afirmou que serão os trabalhadores quem decidirão em assembléia geral se interessa ou não a renovação dele. Essa afirmação ele fez nas recentes visitas que realizou em todas as áreas da fábrica.