VW começa a abandonar carros a combustão na América do Norte

Conglomerado alemão investirá mais de US$ 7 bilhões para começar a migração completa do portfólio para modelos 100% elétricos

A divisão norte-americana da Volkswagen divulgou na segunda-feira (21) mais detalhes sobre sua nova estratégia para começar a encerrar a oferta de carros a combustão, migrando seu portfólio para uma linha de automóveis 100% elétrica no longo prazo. Serão investidos US$ 7,1 bilhões, pouco mais de R$ 35 bilhões, ao longo dos próximos cinco anos na região, sendo que a Volkswagen espera que 55% de suas vendas na América do Norte passem a ser de veículos totalmente elétricos por volta de 2030.

Interessante destacar que a empresa também vai utilizar parte do investimento bilionário na região para atualizar suas fábricas de Puebla e Silao, no México, tornando-as capazes de produzir não só automóveis 100% elétricos, bem como alguns componentes.

O fato também pode ser interessante para o Brasil, uma vez que, considerando o acordo tarifário que isenta os automóveis produzidos no México do imposto de importação, poderíamos receber do país alguns modelos elétricos com preços mais competitivos. 

Em outra movimentação importante, a Volkswagen pretende localizar, até 2030, o design e engenharia da carroceria e interior dos modelos destinados aos mercados da América do Norte, bem como incrementar os ganhos de escala das plataformas exclusivas para carros elétricos do grupo, no caso as arquiteturas MEB e a futura SSP.

Do Autoo